quarta-feira, 17 de junho de 2020

Canavieiras: Projeto de Paulo Carvalho garante salário de sindicalistas

Paulo Carvalho

Emenda garantiu salário aos servidores eleitos para a diretoria do SINDISPUC


Em sessão realizada nesta terça - feira (16/06/2020) a Câmara Municipal de Canavieiras aprovou a emenda a Lei Orgânica do Município proposta pelo Presidente Paulo Carvalho (PTB), garantindo o salário dos servidores que desenvolvem atividades sindicais. No último dia 05 de Maio o prefeito Roberto Almeida havia publicado as portarias nº 069/2020 e nº 071/2020 que anulavam a portaria nº 126 publicada em Junho de 2018, que garantia licença remunerada para servidores municipais que desenvolvem atividades classistas à frente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Canavieiras (SINDISPUC).
A portaria N° 126 liberava os servidores Dario Souza Brito, Daniel Pedreira Rodrigues e Rodrigo Silva de Souza Damásio, para atuarem no SINDISPUC, já que haviam sido eleitos.
De acordo com fontes ligadas ao SINDISPUC, o prefeito estaria insatisfeito com as constantes cobranças feitas pelos dirigentes do sindicato em relação aos direitos dos servidores públicos de Canavieiras, o que o motivou a publicar as portarias n° 069/2020 e 071/2020, que retira a remuneração dos servidores a serviço do SINDISPUC.
A emenda à Lei Orgânica nº 001/2020 foi apresentada por Paulo Carvalho na sessão do dia 12 de Maio e acrescenta o Artigo 21-A, que diz: "Aos servidores públicos municipais efetivos, eleitos para cargo de direção sindical, fica assegurada a dispensa para o exercício do mandato, sem prejuízo de seus vencimentos, mantendo-se o pagamento de remuneração integral equivalente à que tinham quando tomaram posse na diretoria do Sindicato representativo da categoria, ficando vedado ao Poder Público reduzir vencimento destes servidores, garantindo-se ainda a estabilidade no cargo público pelo tempo que perdurar o mandato sindical".

Autor da emenda, o presidente da câmara e pré-candidato a prefeito considerou uma vitória a aprovação por unanimidade: "Jamais poderíamos permitir que esses servidores tivesses seus direitos negados, ainda mais por conta de uma perseguição sem cabimento. Fico feliz pela aprovação, parabenizo os servidores que agora podem deitar suas cabeças em paz no travesseiro e agradeço aos meus pares que tiveram, assim como eu, a sensibilidade de lutar por um causa tão nobre", disse Paulo Carvalho.

Anderson Souza - Jornalista



Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :